sexta-feira, 28 de junho de 2013

A Mother´s Nightmare - 2012



A TV sempre produziu bons filmes que passam despercebidos em meio a tantos blockbusters que muitas vezes possuem um orçamento enorme e pecam em quesitos básicos para se fazer um bom suspense/drama.



"A Mother´s Nightmare" é mais uma daqueles suspenses com cara de "super cine" mas que cumpre seu papel de divertir o público com uma história simples porém bem construída.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Badass #03 - Hick, Resolution, Frank E O Robô, Perigo Por Encomenda e O Retorno Do Talentoso Ripley



Hick: Chloë Grace Moretz é uma caso curioso e raro dentro de Holywood, a garota vem colecionando uma quantidade enorme de produções desde pequena e vem crescendo sob os holofotes de Holywood sem cair na maldição dos jovens atores que desaparecem quando ficam mais velhos. Aqui Chloë vive Luli uma garota de 13 anos que resolve cair na estrada após ser abandonada em casa por seus pais, munida de uma arma Luli nas entrelinhas pecorre estradas para o amadurecimento. Monstruosa atuação de Chloë que começa a explorar seu lado "sedutor" apesar da pouca idade. Road movie de primeira qualidade!


terça-feira, 25 de junho de 2013

All Superheroes Must Die - 2011


Ambiciosa apesar de independente, bem produzida apesar do baixo orçamento, esse é "All Superheroes Must Die" filme autoral do ator/diretor/roteirista/produtor Jason Trost.



Imagine um encontro de "Jogos Mortais" com super heróis é com essa excelente premissa que o roteiro trabalha dentro das limitações de uma produção que custou apenas 20 mil doláres. Navegando por sites e lendo alguns comentários percebi que a maioria das pessoas antes de assistir imaginavam que se tratava de uma mega produção; então fica o aviso ao leitor do blog.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

O Lugar Onde Tudo Termina (The Place Beyond The Pines) - 2013



"Se andar como um relâmpago vai acabar como um trovão" conheça a tradução real dessa frase no excepcional "O Lugar Onde Tudo Termina", um filme sobre escolhas e suas consequencias. Película assinada por Derek Cianfrance o mesmo diretor de "Namorados Para Sempre".



quarta-feira, 19 de junho de 2013

Teeth A Vagina Dentada (Teeth) - 2007


"Teeth A Vagina Dentada" é um drama! hehe. Imagine você leitora do blog; jovem, bonita e cheia de planos para sua "primeira vez", descobre da pior forma possível que sua vagina possui dentes!  É isso que acontece com Dawn O'Keefe (Jess Weixler), uma jovem que vive em abstinência sexual por causa de sua religião e com o tempo não suporta a pressão em querer liberar seu "parque de diversões".


terça-feira, 18 de junho de 2013

Amor Profundo (The Deep Blue Sea) - 2011


Histórias de amor no cinema são tão comuns que muitas vezes deixamos várias produções passarem despercebidas, até por já imaginarmos por quais caminhos a trama vai caminhar. Amor Profundo nada contra a maré e mostra as consequências de um amor não correspondido.


segunda-feira, 17 de junho de 2013

Juventude Em Fúria (Hesher) - 2010



Rebeldia é o foco de "Juventude Em Fúria" filme que mostra a estranha amizade entre o pequeno TJ (Devin Brochu) e Hesher (Joseph Gordon-Levitt).

E a "rebeldia" já começa pela arte gráfica, que utiliza as letras do logotipo do Metallica para o título do filme(repare na capa), assim como a trilha sonora composta por varias músicas da banda; vale lembrar que o personagem Hesher é inspirado no músico Cliff Burton o baixista do Metallica que morreu em um acidente com o ônibus da banda em 1986.


quinta-feira, 13 de junho de 2013

O Esconderijo (Stash House) - 2012


Esse é mais um dos filmes que não vale a pena escrever, mas a serviço de meus leitores farei o favor de comentar um pouco sobre a película para ninguém chegar perto dessa bomba.

O elenco conta com bons nomes; Sean Faris o ator que ficou conhecido por seu protagonista em "Quebrando Regras" e ultimamente vem colecionando péssimas atuações em produções de qualidade duvidosa; a deliciosa Briana Evigan que até tenta mas não se encaixou na personagem; Dolph Lundgren o gigante Sueco que entrega mais uma atuação canastrona e aqui até "tenta" chorar - provocando risos involuntários.


quarta-feira, 12 de junho de 2013

Curtas #01 - Signs - Tarantino´s Mind - Adam And Dog - Left 4 Dead e Within The Woods



Signs - Duas pessoas que se conhecem em meio ao trabalho e se comunicam de forma nada convencional. Obra prima do diretor Patrick Hughes que em poucos minutos transmitir as dificuldades dos relacionamentos modernos e o quanto a falta de "amor" afeta nossa motivação para enfrentar esse mundo louco.

Tarantino´s Mind - Selton Mello e Seu Jorge em curta que mostra dois amigos conversando sobre os filmes de Quentin Tarantino; com um roteiro incrível o curta nos brinda com ótimas teorias sobre a mente do aclamado diretor. Lembrando que o curta foi produzido em 2006, então as obras mais recentes de Tarantino não são citadas.

Adam And Dog - Animação que concorreu ao Oscar 2013. Uma sutil releitura do conto de Adão e Eva sob a ótica de um cachorro.

Left 4 Dead - Baseado no game de sucesso esse curta metragem de excelente produção é um prato cheio para quem curte Zumbis!

Within The Woods - Em 1978, pouco antes de lançar Evil Dead, Sam Raimi filmou um curta chamado Within the Woods, ao lado de Bruce Campbell (Burn Notice) e Robert Tapert (Spartacus). O objetivo do curta era mostrar para os três cineastas, e para possíveis investidores, que eles tinham condições de filmar um longa metragem. Apesar da péssima qualidade de imagem esse curta é uma ótima experiência!


segunda-feira, 10 de junho de 2013

Ink - 2009


"Ink" é uma daquelas obras únicas, que surgem do nada, por um diretor que ninguém ouviu falar e que se tornam exemplos de cinema autoral e independente.

A película tem seu foco no espiritismo e isso pode afastar boa parte do público - para quem não segue a religião vale a pena encarar como ficção todo o universo retratado no decorrer da projeção. Jamin Winans é o sujeito que assina a direção, roteiro e trilha desse filme que aborda o mundo espiritual de forma inovadora.

Quando a noite cai e o mundo vai "dormir" eles aparecem, os seres de "luz" trazem bons sonhos e os seres das "trevas" carregam os pesadelos. Existem outras figuras curiosas como Ink uma espécie de alma penada que sequestra o espirito da pequena Emma (Quinn Hunchar) para ser aceito no lado "negro" daquele mundo. A garota entra em coma e se inicia uma guerra espiritual para salvar sua vida e principalmente sua alma.

John (Christopher Soren Kelly) empresario respeitado e em constante acessão profissional; pai da Emma o sujeito renega a filha após a morte de sua esposa; ao saber do estado da garota o rapaz é convidado a encarar seus medos e deixar seu orgulho de lado - ceder não é uma opção para John que é único que pode salvar sua filha das trevas.

O diretor retrata o mundo espiritual de forma jovem e inovadora; com poucos recursos o sujeito foi criativo para apresentar os "seres das trevas" que possuem uma espécie de lente de aumento em seus rostos, que torna a experiência realmente assustadora; os seres de luz por exemplo são pessoas comuns e com visual jovem, nada de roupinhas brancas e diálogos complexos.

Outra inovação foi colocar os seres para saírem no tapa em vários momentos; cenas muito bem coreografadas. Apostando em uma leitura ágil o diretor utilizou edição frenética transformando toda a película em algo que lembra um video clip, lógico, com qualidade inegável.

O roteiro passeia por lugares comuns e tem resoluções previsíveis que não prejudicam em nada a obra que tem seu maior atrativo na criatividade de seu diretor que nos presenteia com uma verdadeira aula de enquadramentos de câmeras, fotografia, iluminação e edição.

"Ink" é bizarramente assustador, poeticamente lindo; uma experiência cinematográfica inesquecível! Diretamente para os favoritos!




sexta-feira, 7 de junho de 2013

BadAss #02 - Tucker And Dale - Redd Inc - Pontypool - Tower Block e A Entidade



Tucker E Dale Contra O Mal: Já criaram tantos assassinos caipiras no cinema que esse tipo de personagem se tornou clichê, mas ainda não existiam os "bonzinhos" e heróis! É isso que acontece nessa produção independente que com um roteiro simples e original consegue sair da mesmice dos filmes de terror. Utilizando varias cenas que remetem a clássicos do gênero com uma pitada de humor o diretor Eli Craig diverte sem apelar. Destaque para a dupla de protagonistas Alan Tudyk (Tucker) e Tyler Labine (Dale).


Redd Inc. - Imagine um "chefe" sádico que ordena que seus funcionários trabalhem até morrer! A ideia é ótima e a execução irregular; o diretor Daniel Krige não consegue fugir dos clichês do gênero onde um psicopata pune um grupo de pessoas. Destaque para a atuação de Nicholas Hope como Thomas Reddman o maluco com um jeito muito peculiar de dirigir seus "recursos humanos".


Pontypool - Roteiro com zumbis original e com direção cheia de referências aos grandes diretores do suspense! Essa produção Canadense conta a historia de um grupo de pessoas que trabalha em uma rádio localizada em uma pequena cidade isolada no norte do continente americano. Durante a programação ao vivo a emissora recebe informações de que um misterioso surto de violência esta infestando a cidade; logo descobrem que se trata de um misterioso vírus que se propaga pela linguagem. Vale lembrar que a ação em tela é pouca, o horror se constrói através de diálogos e a algumas poucas cenas de terror; créditos ao diretor Bruce McDonald que cria um clima de tensão crescente que resulta em uma produção acima da média.


Tower Block - Mais uma produção que coloca um grupo de pessoas presas em um local em situação inusitada; aqui o roteiro coloca moradores de um prédio prestes a ser demolido como reféns de um misterioso atirador que os encurrala no único andar ainda habitado do lugar. A construção de personagens é interessante e o roteiro faz com que esses tenham ótimas ideias para sair daquela situação sem menosprezar a inteligência do espectador.


A Entidade - Essa foi uma das melhores produções do gênero terror dos últimos anos; protagonizada por Ethan Hawke um jornalista que flerta com o sobrenatural após descobrir uma caixa com fitas de assassinatos no porão de sua nova casa; o rapaz resolve investigar os casos a procura de uma história para seu novo livro. O diretor Scott Derrickson cai em algumas armadilhas do gênero mas consegue fugir de tantas outras; um exemplo disso é que o sujeito utiliza poucos recursos sonoros para "assustar" o público, esses quando acontecem são eficientes. O roteiro acerta em se aprofundar nos personagens e na história da "entidade" que atormenta a vida do escritor e sua família. Ethan Hawke funciona em qualquer personagem e mais uma vez é um diferencial.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Soundtracks #05 - Headhunters - A Fúria - João E Maria - Um Drink No Inferno


Soundtracks novo no ar! Começamos a lista com a música "Wheatervane" do projeto pop rock de Jimmy Gnecco e Paul Waaktaar que faz parte da trilha sonora do thriller Norueguês "Headhunters".

O diretor de "A Fúria" tinha como objetivo chamar a banda Coldplay para tocar a principal canção do filme, mas o baixo orçamento fez com que o próprio diretor gravasse a música - que é sensacional!

"João E Maria" surpreendeu por conter altas doses de violência para um blockbuster e a trilha escolhida para os créditos da película não poderia ser diferente, rock da melhor qualidade com o grupo Animal Alpha com a música Bundy.

Fechando a lista dessa edição, temos a maravilhosa Salma Hayek dançando ao som de Tito & Tarantula no cultuado "Um Drink No Inferno".












quarta-feira, 5 de junho de 2013

Amanhecer Violento (Red Dawn) - 2012


Esse aqui é daqueles que nem vale a pena escrever sobre, só o fiz com objetivo de avisar ao frequentador do blog para ficar longe dessa bomba estrelada pelo ator conhecido como Thor; e é assim mesmo que o sujeito deve ser reconhecido! Se lembram do ator que fez o lobisomem sem pelos do famigerado "Crepúsculo"?! Pois é, o nível de atuação é parecido. Que merda de filme é esse que o protagonista nem canastrão consegue ser?! Anotem o nome do rapaz que possui menos expressões faciais que atriz global de botox, Chris Hemsworth.

Já não bastasse um protagonista péssimo o roteiro ainda resolver vomitar absurdos no decorrer de toda projeção. Em uma bela manhã os Estados Unidos são invadidos pelos Coreanos do Norte; os Americanos se transformam em reféns em seu próprio país! Qual a explicação do roteiro? hehe vamos a ela; segundo um cidadão que aparece no meio da projeção os orientais criaram uma maquina que neutraliza as armas dos americanos e inexplicavelmente não anula suas próprias armas! Não basta para você?! Então continue por aqui...

Jed Eckert (Thor) e seu irmão Matt Eckert (Josh Peck) conseguem fugir em meio a invasão para as montanhas, assim como alguns de seus amigos; rapidamente eles resolvem criar um grupo de resistência para salvar a nação! hehe

Esta certo que o roteiro deixa claro que "Thor" é um fuzileiro respeitado, mas treinar um monte de adolescentes idiotas que nunca seguraram uma arma e os transformar em um grupo de elite é absurdo! Lá pelas tantas aparece uma novinha gostosinha segurando uma bazuca e atirando como se fosse video game!

O pior é que se trata de um remake de um filme dos anos 80; que eu não faço a mínima questão de assistir.

Anotem o nome do diretor Dan Bradley, que não merece meu respeito por ter aceitado dirigir um amontoado de texto estupidamente chamado de roteiro e por não dar uns tapas na cara do Thor para arrancar algo de bom em sua atuação!

"Amanhecer Violento" é violência contra sua mente, seus olhos e seu bom senso! Garotas assistam pelo Thor, garotos assistam para zuar o Thor! Ridículo!




terça-feira, 4 de junho de 2013

Rapidinha: Neil Jordan, Vampiros e Gemma Artenton em Byzantium´s


O aclamado diretor Neil Jordan aposta em vampiros em sua nova produção intitulada "Byzantium´s" que estreia esse mês nos Estados Unidos e tem como protagonista Gemma Arterton. Confira abaixo o trailer e alguns clips da película.





segunda-feira, 3 de junho de 2013

O Campeão De Hitler (Max Schmeling) - 2010


Uwel Boll é um maluco, considerado o pior diretor de todos os tempos; o Alemão surgiu do nada e como um passe de mágica estava com os bolsos cheios para torrar em Hollywood; as bombas que o sujeito criou são chamadas de "House Of The Dead" e "Alone In The Dark" - adaptações de jogos de video game; foi o suficiente para o cineasta virar piada entre público e crítica.

Até agora não tive a oportunidade de assistir as produções citadas, mas conferi alguns filmes do diretor e posso afirmar, o cara é bom e tem culhões! Duvida?! Assista "Darfur Deserto De Sangue" onde o sujeito não poupa o espectador da violência que assombra aquele local; no decorrer da projeção o rapaz mostra o massacre de bebês e crianças, tudo on screen.

Ainda não se convenceu que ele é "badass"? Então assista "Rampage" onde o sujeito mostra o cotidiano de um psicopata que planeja andar pela cidade com uma arma e atirar em tudo que vê pela frente; é isso mesmo que é mostrado no decorrer de toda a película, um verdadeiro massacre que só um homem pirado teria coragem de filmar.

"O Campeão De Hitler" é uma super produção alemã, que custou 7 milhões de dólares! É difícil acreditar que o orçamento final foi tão baixo; a reconstrução de época beirou a perfeição com cenários e figurinos excelentes.

O roteiro foca na vida de Max Schmeling (Henry Maske) o melhor lutador daquele país; e que história incrível! Antes de Hitler chegar ao poder Schmeling já era famoso em sua terra, com a chegada do bigodudo ao governo as lutas de Schmeling tomaram proporções maiores, ele lutaria pelo orgulho da nação! O boxeador resolve encarar o Americano sensação do momento Joe Luis; um negro que "batia forte" e colocava medo em seus adversários.

Schmeling encarava seus combates apenas como "esporte", já o sujeito do "bigode pequeno" acreditava que também através dos esportes poderia mostrar a superioridade da raça ariana. Schmeling vence a luta e é considerado herói da nação, respeitado pelos nazistas! Max resolve aceitar a revanche e encara novamente Louis e dessa vez o final foi diferente; rapidamente o campeão passa de herói a vilão, de orgulho a vergonha da nação!

Hitler quer apagar o mito Max Schmeling da midia, proibe a divulgação de seu nome em jornais, e envia o sujeito para infantaria exército alemão.

Uwe Boll fez tudo certinho, construiu boas cenas de boxe, retratou o clima de tensão da Alemanha nazista; tecnicamente o sujeito esta melhorando e possui sua propriá identidade - sua "tremidinha" na câmera. Boll se considera o melhor diretor do mundo; lógico que é exagero, mas essa produção o credencia como um dos melhores de seu país.

"O Campeão De Hitler" é sobre luta de homem para manter seus ideais, um lutador dentro e fora do ringue. Max Schmeling a lenda!