terça-feira, 25 de junho de 2013

All Superheroes Must Die - 2011


Ambiciosa apesar de independente, bem produzida apesar do baixo orçamento, esse é "All Superheroes Must Die" filme autoral do ator/diretor/roteirista/produtor Jason Trost.



Imagine um encontro de "Jogos Mortais" com super heróis é com essa excelente premissa que o roteiro trabalha dentro das limitações de uma produção que custou apenas 20 mil doláres. Navegando por sites e lendo alguns comentários percebi que a maioria das pessoas antes de assistir imaginavam que se tratava de uma mega produção; então fica o aviso ao leitor do blog.


 
A história é bem simples; quatro super heróis se vêem raptados por seu arqui-inimigo e são forçados a competir em uma série de desafios a fim de salvar uma cidade abandonada cheia de civis inocentes sequestrados. A origem e os conflitos entre os "heróis" são explicados no decorrer da projeção.

Apesar do baixo orçamento e consequentemente cenários limitados, a direção de Jason Trost funciona com ótimos enquadramentos de câmera, iluminação e fotografia corretas, não devendo nada a maioria das produções lançadas diretamente em dvd; o grande porém do filme é o elenco que conta com um único nome conhecido James Remar como o vilão Rickshaw; o restante do elenco é quase amador, com excessão de Jason Trost que já autou e produziu outros filmes; o ponto negativo desse grupo fica para Sophie Merkley como a heroína Jill "Shadow", péssima atuação, uma das piores que já tive o desprazer de presenciar, quase compromete todo trabalho.



Curioso que o principal herói John "Charge" interpretado por Jason Trost tem a mascara "rasgada" em apenas um olho; foi uma maneira criativa que o próprio Jason teve para esconder sua deficiência já que o mesmo utiliza "tapa olho".

"All Superheroes Must Die" é cinema feito por quem e para quem é apaixonado por essa arte, afinal, é gratificante ver um grupo de jovens realizadores entregando um material de qualidade onde os pontos positivos se sobressaem sobre os negativos.




Nenhum comentário:

Postar um comentário