quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

A Autópsia de Jane Doe: Assustadoramente mórbido


Título: A Autópsia de Jane Doe (The Autopsy of Jane Doe) - 2016
Diretor: André Øvredal
Roteiro: Ian B. Goldberg, Richard Naing
Elenco: Emile Hirsch, Brian Cox, Ophelia Lovibond, Olwen Catherine Kelly

Apesar de saturado, o gênero horror ganhou um novo fôlego esse ano graças à boa safra de filmes assinados por diretores que estão se especializando em atualizar o medo dentro da sétima arte.

Quem não se lembra do original e altamente tenso "O Caçador de Troll"? O filme que mostrou a qualidade do terror produzido em terras norueguesas. Assinado pelo diretor André Øvredal, a película ganhou rapidamente o status de cult - provável destino do arrepiante "A Autópsia de Jane Doe".


Tommy Tilden (Brian Cox) e Austin Tilden (Emile Hirsch), seu filho, são os responsáveis por comandar o necrotério de uma pequena cidade do interior dos Estados Unidos. Era uma noite comum como todas as outras até um policial levar o corpo não identificado de uma mulher que foi encontrada em uma cena de assassinato.Para fins de curiosidade "Jane Doe" é um jargão americano utilizado para cadáveres não identificados.

O roteiro pode parecer clichê mas o desenvolvimento certamente irá surpreender até mesmo os mais experientes dentro do gênero. O filme possui apenas o necrotério como cenário e boa parte de projeção se passa na sala de autopsia em apenas uma noite.


Brian Cox e Emile Hirsch entregam atuações acima da média dentro do gênero. A direção explora o terror psicológico sem apelar para jumpscares desnecessários, optando por brincar com o medo do espectador ao focar constantemente suas lentes no belo e assustador rosto de Jane Doe (Olwen Catherine Kelly). Quem nunca olhou para um defunto sem pensar; "será que ele está vivo? Se ele se mexer eu saio correndo"? Pois é, esse tipo de medo enraizado em todos nós, é explorando com extrema eficiência.

"A Autópsia de Jane Doe" é uma espécie de autópsia do medo que irá retalhar seu cadáver sedento por horror e introduzir em sua pele altas doses de adrenalina mórbida!







2 comentários:

  1. Poderiam fazer uma matéria sobre o fraquinho filme Dylan Dog e as criaturas da noite baseado na hq de terror , Dylan Dog que retorna a ser publicada em 2017 pela Editora Lorentz, e foi vencedora de 2 hq mix de melhor hq de terror. o filme é fraquinho demais mas a hq é ótima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala amigo! Eu assisti ao filme Dylan Dog logo em sua estréia, em uma maratona de filmes que rolava no Odeon no centro do Rio de Janeiro. Confesso que a experiência não fui muito agradável e me lembro de várias cochiladas durante a projeção. Preciso rever para escrever sobre essa "tralha". Abraço!

      Excluir