segunda-feira, 10 de outubro de 2016

The Siege of Jadotville: Os heróis de guerra irlandeses


Título: The Siege of Jadotville - 2016
Diretor: Richie Smyth
Roteiro:  Kevin Brodbin, Declan Power
Elenco: Jamie Dornan, Mark Strong, Jason O'Mara

Após o sucesso de “Beasts of No Nation” a Netflix se aventura mais um vez no gênero guerra através do surpreendente “The Siege of Jadotville”. Com orçamento não divulgado, a película apresenta produção caprichada e eficiente.

O filme conta a história real dos soldados irlandeses que em 1961 foram selecionados pela ONU para uma missão de paz no Congo, com o objetivo de proteger à cidade de Jadotville. Interesses políticos e erros absurdos transformaram a missão em um verdadeiro inferno. Os 150 soldados irlandeses lutaram contra 3.000 congoleses, em uma batalha que tinha tudo para ser um massacre, mas que se tornou uma das histórias de guerra mais surpreendentes da humanidade.




O roteiro é eficaz na ágil construção dos vários personagens, fazendo com que o espectador realmente se importe com os mesmos. O destaque fica para o carismático e badass protagonista, coronel Patrick Quinlan (Jamie Dornan).

O bom ritmo adotado pelo estreante diretor Richie Smyth, faz com que a trama política não se torne massante, construindo uma tensão crescente até o conflito armado se iniciar - que acontece com pouco mais de 30 minutos de projeção, ou seja, boa parte da película é composta por cartuchos deflagrados, bombas estouradas e alta contagem de corpos em batalhas contínuas.


As cenas de ação são empolgantes e se destacam por mostrar as estratégias adotadas pelo coronel Quinlan para contornar as adversidades que o confronto apresentou para seu pelotão. Vale ressaltar a excelente fotografia que explora as inadequações geográficas que dificultaram ainda mais a missão dos militares irlandeses.

“The Siege of Jadotville” ajuda a corrigir um erro histórico - que você só entenderá ao assistir a película ou pesquisar na rede. Ação e drama na medida certa em mais um acerto da Netflix.




Nenhum comentário:

Postar um comentário