segunda-feira, 27 de maio de 2013

Sede De Sangue (Bakjwi) - 2009


Qual a referência de romance vampírico no cinema?! Drácula de Bram Stoker é uma das boas respostas; apos a exibição de "Sede De Sangue" eu incluo essa produção Sul Coreana junto com o clássico citado.

O aclamado diretor Chan-wook Park responsável pela trilogia da vingança composta por "Mr. Vingança", "Old Boy" e "Lady Vingança", entrega sua versão sobre chupadores de sangue! O roteiro também assinado pelo Coreano se mostra um dos mais originais sobre o assunto.

Um popular e bondoso Padre se torna voluntário de um experimento médico afim de conseguir a cura para uma praga que se espalhou na pequena cidade onde habita; acontece que a experiência da errado e o transforma em vampiro. O sujeito tenta reverter esse processo e acaba se envolvendo com a esposa de um amigo, mergulhando assim em um mar de imoralidade que vai contra tudo aquilo que aprendeu em sua religião.

O casal protagonista da conta do recado, lembrando que as atuações no cinema Oriental são mais "exageradas" e esse primeiro contato com esse tipo de atuação pode soar estranho ao publico não acostumado com produções daquele lado do mundo.

Chan-wook Park transforma o padre em vampiro de forma gradual, respeitando a mitologia criada no cinema para esses seres das trevas; os sentimentos mais puros do humano aos poucos vão se transformando em instintos primitivos, onde o desejo sexual e sanguinário se tornam a essência da vida do personagem. O diretor utiliza de planos abertos e fechados, ótimos movimentos de câmera e enquadramentos belíssimos, resultando em uma fotografia espetacular; destaque paras as cenas de sexo que são plasticamente sensacionais.

O embate psicológico entre humano e animal que o protagonista sofre no decorre da projeção, a dúvida entre o amor e instinto leva a história para um dos finais mais extraordinários que já tive a oportunidade de assistir; não encontrei palavras para descrever a poesia visual que se passa em tela.

Esqueça "Crepúsculo" e contemple o verdadeiro romance vampírico dessa geração!




Nenhum comentário:

Postar um comentário