sexta-feira, 8 de março de 2013

O Santo (Sint) - 2010


Esse é um filme de Dick Maas. Você deve estar se perguntando por que começar a resenha dando ênfase nessa informação? Porque esse sujeito ai fez praticamente tudo no filme, direção, roteiro, trilha, produção entre outras coisas. Logo no início da película eu fiquei curioso por ver tantas vezes o nome do sr. Dick na tela, fiquei com boas expectativas, afinal eu gosto de cinema autoral, vai que o cara é um novo gênio perdido na Holanda, sim, o filme é Holandês, o que torna tudo ainda mais curioso.

A premissa é interessante e envolve a lenda de São Nicolau, uma espécie de Papai Noel daquele país, que procura se vingar por ser queimado vivo pelo povo. Transformar contos infantis em terror pode render bons filmes, e isso não aconteceu aqui. Sr. Dick atira para tudo quanto é lado e não decide se leva a história a sério ou se leva na brincadeira, a segunda opção certamente funcionaria melhor. O filme anda, anda e não sai do lugar, chove no molhado o tempo todo e não passa de mais um slasher.

O roteiro não foca em nenhum personagem, e só descobrimos quem é o protagonista porque o sujeito aparece mais em tela do que os outros atores, ou seja, não estamos nem ai se o cara vai morrer ou se vai viver. Algumas boas cenas salvam o filme do fracasso total, o velhinho filho da puta chamado de São Nicolau fugindo da polícia em seu cavalo branco no meio da cidade é graficamente bonita, assim como algumas cenas onde o diretor explora os bons efeitos especiais.

Querem saber mais sobre o Sr. Dick? Eu sei que não, mas informação é cultura(hehe). Surpreendentemente o cara foi diretor em vários filmes, alguns de destaque como o bom "Tiros na Escuridão" obscuro suspense que contava em seu elenco com William Hurt e Jennifer Tilly; também possui em seu currículo "Elevador da Morte" bom terror que foi um dos primeiros longas da linda Naomi Watts; nesses dois filmes o Sr. Dick também assina o roteiro.

"O Santo" não é nada mais que um poster bonito.




Nenhum comentário:

Postar um comentário