quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Procura-se Um Amigo Para O Fim Do Mundo (Seeking A Friend For The End Of The World) - 2012


"Procura-se Um Amigo Para O Fim Do Mundo" pode enganar os mais desavisados sobre seu real objetivo. Não se trata de um filme catástrofe que foca na sobrevivência da raça humana ou nos oferece um bombardeio de efeitos especiais visando apenas o fim dos tempos.

O fim do mundo é apenas o pano de fundo para Dodge(Steve Carrel) e Penny (Keira Knightley) partirem em uma viagem na busca de um sentindo para viver. A direção e o roteiro foram assinados por Lorene Scafaria que consegue em poucos minutos de projeção encaminhar o publico para a mensagem que o filme pretende passar.

Apos um anuncio na radio informando que um meteoro esta prestes a se chocar com a terra e que não haverá salvação para o mundo, o roteiro volta suas atenções para Dodge, que logo após o anuncio vê sua noiva "pirar" e sair correndo literalmente de sua vida. Talvez por sua falta de motivação para viver, Dodge passa a desagradável sensação de antipatia para com o publico. Essa falta de carisma proposital abre um leque de opções para o roteiro explorar de varias formas a humanidade e fragilidade de seu personagem, conseguindo assim no final da projeção a simpatia e afeto do publico para com Dodge, que não seria uma figura tão interessante e profunda se não fosse interpretado de forma brilhante por Steve Carrel.

Penny é uma mulher desequilibrada emocionalmente que entra pela janela literalmente na vida de Dodge. O relacionamento confuso com sua família e com seu namorado fazem com que Penny viva a busca pro preencher seu vazio interior. Algumas pequenas mensagens podem passar despercebidas. Exemplo, enquanto uma pessoa sai correndo da sua vida, outra pode entrar pela janela e mudar tudo!

As pessoas vão "pirando" com o fim do mundo e Dodge e Penny resolvem pegar a estrada, Dodge quer reencontrar sua namorada da infância e Penny quer ajudar seu novo amigo, acompanhados de um "cachorrinho" que passa uma mensagem filosófica. O canino entra de repente na vida de Dodge, se torna dependente do novo dono assim como Dodge e Penny se tornam dependentes um do outro.

A direção imprime um bom ritmo a trama, com extrema sensibilidade. O fim do mundo nunca foi tão romântico!



2 comentários:

  1. Gostei muito do seu texto.

    Adorei o filme e concordo quando muita gente foi pega por engano achando que era filme catástrofe.......bela produção.

    Não é espetacular. Porém, cumpre seu papel.
    abs

    ResponderExcluir
  2. Renato, isso mesmo, não é espetacular mas transmite seu "recado" sem apelar!

    ResponderExcluir