quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Killer Joe - 2012

 
William Friedkin assustou o mundo com "A Profecia" e desde então vem colecionando altos e baixos na carreira, amado por muitos e consequentemente odiado por outros o diretor nos apresenta "Killer Joe"!

O que esperar de um roteiro que mostra um filho planejando o assassinato da mãe junto com seu pai e sua irmã?

Mattew McConaughey encarna Killer Joe Cooper de forma espetacular e entrega sua melhor atuação na carreira. Juno Temple como a ninfeta Dottie Smith nos presenteia com um dos papeis mais controversos dos últimos anos no cinema, inocente, sexy e lunática. Gina Gherson parece feita para a personagem Sharla Smith, ainda temos Emilie Hirsch que vem evoluindo a cada papel e em breve se tornara um dos grandes nomes de Holywood e Thomas Haden Church que também fez um trabalho arrebatador!

No decorrer da trama somos transportados para um Texas sem qualquer tipo de pudor, a violência conceitual e literal esta o tempo todo presente. Friedkin  faz uma leitura ágil e apresenta belos enquadramentos de câmera procurando ousar em cada tomada, a consequencia disso foram duas cenas que já entraram para a historia, esperem ate assistir o strip de Dottie Smith(Juno Temple) e o "boquete" com uma coxinha de frango que Sharla Smith(Gina Gherson) faz em Joe(Matthew McConaughey)!

"Killer Joe" é uma leitura de humor negro do comportamento humano, um soco na cara do publico!



 

Um comentário:

  1. A trama chama a atenção, além do elenco e da direção Friedkin.

    Considero Friedkin um ótimo diretor com uma carreira irregular, que mistura filmes sensacionais ("O Exorcista", "Operação França") com outros bem fracos ("A Árvore da Maldição", "Caçado").

    Abraço

    ResponderExcluir