sábado, 27 de outubro de 2012

Intocáveis (Intouchables) - 2012




Crítica feita por mim para o portalcritico.com

O Cinema nos proporciona momentos únicos, emoções que guardamos para sempre. Intocáveis é uma produção que se encaixa nesse contesto. Com sutileza e humor somos apresentados a vida do paraplégico Phillippe (François Cluzet) que procura um acompanhante competente para cuidar de sua vida e suas necessidades.

Chega em sua vida o imigrante Senegalês Driss (Omar Sy), um adulto problemático que se encontra sem rumo. Lógico que como já era esperado surge uma amizade inesquecível entre os protagonistas, é nesse ponto que o roteiro e a direção fazem a diferença.

Nada aqui é piegas, os dramas de uma pessoa nas condições de Phillipe são mostrados de forma sútil e com humor inteligente. Acompanhar a saga de Driss para aprender a cuidar de uma pessoa deficiente é fascinante. Driss encontra seu lado mais humano com Phillipe, isso é apresentado em pequenas doses, até que no fim da projeção percebemos o quanto o personagem evoluiu.

Phillipe já não tem esperanças na vida e encontra na alegria de Driss um novo motivo para buscar dias melhores. Interessante o lado social que é explorado com cautela pelo roteiro, um Senegalês empurrando a cadeira de um empresário Francês, assim como aconteceu na economia francesa.

Tudo funciona no filme, a produção, direção e o roteiro e as atuações arrebatadoras. Intocáveis ensina que a amizade rompe barreiras, supera dificuldades e faz amadurecer. A história desses dois amigos proporciona momentos e lembranças que nos tornam pessoas melhores. O público será tocado de forma irreversível por essa história.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário