sábado, 27 de outubro de 2012

Ato De Coragem (Act Of Valor) - 2012




Crítica feita por mim para o portalcritico.com

Guerra! Assunto recorrente no cinema e que necessita de muito cuidado de todos os envolvidos, principalmente os responsáveis pela direção e roteiro. Por conter cenas de ação sem emoção e roteiro pífio Ato de Coragem perde a guerra e se rende ao esquecimento.

A ideia é boa, misturar fuzileiros navais com atores em um filme de ação onde o foco principal é passar  o maior realismo possível nas cenas onde "o chumbo rola solto", o grande problema é uma direção equivocada que tenta agradar a todos e não consegue agradar ninguém. O que mais assusta é saber que esse “mission fail” é assinado por dois diretores Mike McCoy e Scott Waugh que não entendem nada do riscado e tentam misturar cenas de ação à moda antiga com as “manias” de videoclipe do cinema de ação atual, lógico que não daria certo.

Se as cenas de ação são ruins, o roteiro é bom? Não! Assinado por Kurt Johnstad, o roteiro é péssimo, apesar da minha tentativa de digerir a propaganda do Exército Americano na maioria dos filmes de guerra feitos por esse povo, neste aqui a tática não funcionou. Eu realmente tentei ficar alheio a esta propaganda mas ela esta presente o tempo todo, é o tempo todo o protagonista explicando o porquê é bom “lutar pela pátria”, e lógico que com esse argumento vazio o roteiro não prende o público que torce a cada minuto pelo fim da projeção.

As atuações são boas? Não, os fuzileiros ali envolvidos são péssimos e os atores profissionais conseguem entregar atuações mais ridículas ainda. Tentativas vergonhosas de emocionar o público provoca o sentimento de vergonha alheia para quem esta assistindo.

Quando finalmente a propaganda...ops... desculpa! Quando finalmente o filme acaba e os créditos aparecem, a sensação que fica que quem venceu a “guerra” foi o coitado que conseguiu assistir este equívoco até o fim!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário