domingo, 23 de fevereiro de 2014

A Menina Que Roubava Livros - Páginas rasgadas!


Título: A Menina Que Roubava Livros (The Book Thief) - 2013
Diretor: Brian Percival
Roteiro: Markus Zusak, Michael Petroni
Elenco: Sophie Nélisse, Geoffrey Rush, Emily Watson


"A Menina Que Roubava Livros" é um dos grandes sucessos da literatura mundial e como de praxe ganhou sua versão para o cinema. Adaptações de livros para as telonas nunca foram de fácil concepção, mas algumas vezes o resulto é pífio - infelizmente é o que acontece com essa produção Americana/Alemã.

A história da garota que aprende a ler, se apaixona por livros e os rouba durante a guerra afim de partilhar suas histórias com seus vizinhos, deveria funcionar como cinemão, cheio de drama e cenas de guerra...mas o diretor Brian Percival resolveu rasgar as páginas do aclamado livro e nos presentear com um filme arrastado e sem alma.


A produção teve um cuidado especial com os cenários e figurinos, justifica os 35 milhões de dólares gastos, porém, ao assistir a película a sensação que temos é de estarmos diante de um filme para a TV, e isso meu amigo, é questão de feeling.

Atores podem salvar um filme de uma catástrofe total, e isso não acontece aqui. A atuação da protagonista Sophie Nélisse é sofrível ao ponto de fazer o espectador não se importar com a personagem. O mesmo acontece com o jovem Nico Liersch, que me fez rir com uma cena que deveria encher os olhos de lágrimas.

As crianças não deram conta do recado e o desastre só não foi maior graças as atuações de Geoffrey Rush e Emily Watson que carregam o filme nas costas e roubam as cenas nas quais participam.


O roteiro anda e não sai do lugar - no decorrer da projeção não sabemos se estamos assistindo um drama sobre guerra ou um drama sobre uma garota que está entrando na fase adulta. As cenas de guerra são praticamente nulas e as cenas dramáticas dignas de vergonha.

Eu não li o livro e não o farei graças ao resultado calhorda desse filme - espero que o livro seja infinitamente melhor e faça jus ao hyppe criado por trás das páginas.

A Menina Que Roubava Livros é uma coleção de erros e só está na mídia por ser baseado em uma história de sucesso mundial; não irá agradar aos espectador comum e muito menos aos fãs.





Nenhum comentário:

Postar um comentário