segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Garota Infernal

Essa produção foi feita para vermos a gostosa da Megan Fox em roupas sensuais, é isso que a direção equivocada e o roteiro cheio de furos nos faz pensar após assistir essa tralha que não serve para nada além de tentar fazer da Megan uma atriz, porque ela ainda está em projeto, atuação horrível, acho que até uma atriz porno faria melhor, não estou exagerando.
São tantos clichés que fica difícil escrever um por um, mas vamos a alguns deles.

Banda emo que faz pacto com demónio?! porque não colocaram uma banda cheio de cara bad ass? tinham que colocar umas "moças" de olhos pintados, com uma musica ridícula que insiste em tocar toda hora no decorrer da produção. Beijo lésbico bonito de se ver entre Megan Fox e Amanda Seyfried, mas como encaixaram aquele beijo ali? totalmente desconexo com o momento em que a historia se encontrava. Pouco gore, poucas mortes, não se mostra nada, apenas os corpos após serem devorados.

Alem desses poucos clichés citados ainda fiquei com uma sensação que o projeto poderia ter rendido um bom filme de terror, se o roteiro assinado por Diablo Cody entrasse no drama de Jennifer tentando dar alguma humanidade para uma garota que antes de se transformar no "demónio" era tão vazia que não sentimos diferença alguma. Seria legal ver uma garota tentando lutar contra o desejo incontrolável de se alimentar de humanos. Talvez se esse fosse o roteiro, a personagem de Jennifer deveria ser entregue a Amanda Seyfried que foi uma grata supresa para mim e não é atoa que esta em alta no mercado.

Concluímos que Mega Fox so serve para mostrar o corpo, ate porque ela esta fazendo questão de desfigurar seu rosto com botox, Diablo Cody tem de parar de querer ser cool entre os adolescentes e tentar fazer algo mais profundo, e torcer para que Karyn Kusama não apareça na direção de outra produção.

Vício Frenético


Esse com certeza foi o melhor filme do Nicolas Cage nos últimos anos, e com certeza uma de suas melhores atuações na carreira. Como já foi dito em vários blogs e sites esse filme ficou famoso antes de ser lançado pela polémica criada pelo diretor Abel Ferrara devido ao mesmo acusado Werner Herzog de se inspirar em seu "Bad Lieutenant". Ainda não assisti esse clássico do Ferrara, estou com vergonha de expor isso para vocês, então não irei entrar em comparações.

Nicolas Cage faz um policial que se afunda nas drogas, namora uma prostituta interpretada por Eva Mendes, que em cada produção prova que não é apenas gostosa. Acompanhamos de perto o momento critico em que o policial se envolve em uma investigação envolvendo o assassinato de uma família e seu mergulho no mundo das drogas, e é nesse clima que acabamos entrando na pele do personagem devido a excelente atuação de Nicolas. Todo o clima do filme é pesado, momentos bad ass como a abordagem de um casal em uma saída de boate e também o "interrogatorio" das velhinhas são extremamente chocantes e no caso das velhinhas é engraçado tambem. Para completar o elenco temos o excelente Val Kilmer que com um pequeno papel consegue se marcante, não esquecendo de Brad Douriff que também está competente em seu personagem.

Enredo e direção excelentes em um filme policial com uma qualidade poucas vezes vistas no cinema atual, imperdivel.