terça-feira, 30 de abril de 2013

Fuga (Flukt) - 2012



A Noruega não possui muita tradição na telona e a sétima arte naquele país ainda busca sua própria identidade; no decorrer desse processo vem surgindo boas obras como esse "Fuga" que chega diretamente em dvd em terras tupiniquins.

Na trama acompanhamos o auge da peste negra que assombrava aquele pequeno país; diante disso varias famílias buscam refugiu em terras distantes - no decorrer do caminho a família de Signe (Isabel Christine Andreasen) é brutalmente atacada por uma gangue de assassinos sanguinários; após perder toda a família Signe é feita de refém e levada a um acampamento; o que espera Signe é um dos pontos chaves desse excelente filme.

Liderados por Dagmar (Ingrid Bolso Berdal) o grupo de assassinos mantem um misterioso respeito diante dessa enigmática mulher; com um comportamento extremamente agressivo Dagmar exerce poder psicológico sobre todos do grupo e principalmente na sua pequena filha Frigg (Mila Olin) que fica comovida com a chegada de Signe ao acamapamento.

Apartir desse momento o roteiro se foca no embate psicológico entre Signe e Dagmar que consequentemente afeta Frigg criando um clima de tensão enorme resultando na fuga de Signe do acampamento.

A direção de Roar Uthaug usa e abusa do roteiro de forma simples e ágil, os protagonistas possuem motivações plausíveis para seus atos e a resolução dos fatos não soam gratuitas; de quebra o diretor não poupa na violência, utilizando bastante sangue e takes com precisão criando um clima de bastante hostilidade e tensão. A excelente fotografia e a impactante trilha sonora complementam essa obra que pode não ser perfeita, mas é um grande passo do cinema Noruguês em busca de seu próprio estilo de arte cinematográfica.



segunda-feira, 22 de abril de 2013

Tráfico De Orgãos (Inhale) - 2010


Um pai desesperado para salvar a filha, tenho certeza que você já viu algo do tipo em alguns filmes recentes como "Busca Implacável" e "Perseguição Implacável", em "Tráfico De Orgãos" é exatamente a mesma coisa, a grande diferença é que o filme aposta mais no drama do que no suspense/ação.

Paul Stanton (Dermot Mulroney) é um promotor bem sucedido que passa por um momento conturbado em sua vida particular, sua filha necessita de um transplante de pulmão, o problema que apesar do poder financeiro do sujeito, a garota tem de entrar na lista de espera, acontece que ela não tem muito tempo, isso faz com que Mulroney adentre o perigoso mundo do trafico de órgãos.

Dirigido por Baltasar Kormákur a película foca principalmente nos embates psicológicos que seu protagonista sofre no decorrer da projeção; utilizando boa fotografia o diretor soube encaixar cenas de suspense e ação que não são gratuitas. O roteiro acerta em mostrar a realidade por trás dessa atividade ilegal, colocando o personagem principal em dilema ético onde a razão e a emoção não podem caminhar juntas. Não leiam a sinopse que entrega o ponto "chave" do filme, um erro estúpido da distribuidora.

O elenco ainda conta com a sempre eficiente Diane Krueger, Rosanna Arquette e Sam Shepard, porém o grande problema da película esta em seu ator principal, Dermot Mulroney que entrega uma atuação sofrível e se torna o principal ponto negativo da obra.

"Tráfico De Orgãos" é um boa surpresa, com um final não convencional e que te faz refletir; até onde você iria por seu filho?!




quinta-feira, 18 de abril de 2013

Pictures In Movie #01 - Drive Fan Art

Nova seção no blog. Filmes cults em fotos e fan art. Espero que curtam!

Para começar uma galeria de fan art do aclamado "Drive" que já se tornou cult. 

driveart12driveart11driveart10driveart9driveart8driveart7
driveart6driveart5driveart4driveart3driveart2driveart

quarta-feira, 17 de abril de 2013

A Delicadeza Do Amor (La Délicatesse) - 2011


Imagine um casamento perfeito consequencia de uma bonita história de amor, agora pense que de uma hora para outra sua esposa(marido) morre e seu mundo desaba. Essa é a historia de Nathalie Kerr (Andrey Tautou) que precisa redescobrir o amor um dia perdido e assim redescobrir o sentido da vida.

Após o trágico acidente que tira a vida de seu marido Nathalie resolve se dedicar inteiramente ao trabalho, e assim foi sua vida durante anos, mesmo com as investidas sem sucesso de seu chefe ao tentar roubar o coração da moça, ela esta "fechada" em seu mundo e não pensa em se relacionar novamente. Nathalie inicia um processo psicológico curioso ao se questionar se sua vida esta completa sem uma pessoa para amar, é esse o caminho que ela quer seguir, viver para sempre no luto?

As vidas de Markus Lundl (François Damiens) e Nathelie se cruzam em meio a rotina do dia dia, eles são colegas de trabalho e iniciam um "romance" de forma inesperada. Tudo seria normal se Markus não fosse um sujeito fisicamente "estranho" e uma pessoa totalmente solitária. Quando os mundos desses dois personagens colidem uma avalanche de emoções e redescobertas de valores invadem seus corações, uma nova vida se inicia para o casal.

Foi necessário narrar um pouco da historia para entender o que o diretor e roteirista David Foenkinos transmitiu através dessa bela película. Explorando ao máximo as fraquezas psicológicas de seus personagens o roteirista nos presenteia com diálogos emocionantes e divertidos que a todo momento nos faz rir e se emocionar. Foekinos ainda nos brinda com um ótimo trabalho de direção que procura inovar em algumas cenas resultado da influência que o diretor sofreu do cinema americano; unindo assim a sutileza dos europeus com a agilidade dos americanos.

A química entre os protagonistas é tão forte que raras vezes tive o prazer de contemplar um casal tão "forte" no cinema. Andrey Tatou dispensa apresentações e François Damiens é uma grande surpresa. O monólogo do personagem Markus Lundl no final da projeção é uma das coisas mais bonitas que já tive a oportunidade de assistir.

O cinema Francês caminha a passos largos para fazer frente ao cinema americano, a grande diferença entre os profissionais desses países é que os Franceses não estão na zona de conforto e procuram inovar sempre.

"A Delicadeza do Amor" é realmente delicado, faz o espectador se emocionar e acreditar que o amor existe e se encontra escondido em cada um de nós, no momento certo ele aparece!




terça-feira, 16 de abril de 2013

Soundtracks #02 - Oblivion, Atração Perigosa, Zodíaco e Kontroll

Soundtracks dessa semana com otimas trilhas; rock, country e musica eletrônica para vocês.


Oblivion: A ficção cientifica "Oblivion" tem Tom Cruise como protagonista, foi embalada por uma bela trilha sonora, com destaque para a canção com os vocais de Susanne Sundfor.





Atração Perigosa: Esse foi o segundo filme dirigido por Ben Affleck que tambem foi o protagonista. A trilha que embalou esse eletrizante filme foi o country de Ray LaMontagne.





Zodíaco: David Fincher assinou esse eletrizante filme policial. A trilha principal da película foi o rock setentista do Donavan.





Kontroll: A hipnotizante trilha de Neo certamente foi um dos atributos responsáveis para o sucesso do cultuado "Kontroll". Excelente mistura de eletrônica e clássica.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Triângulo Do Medo (Triangle) - 2009


"Triângulo do Medo" é um tesouro perdido em mundo de produções de qualidade duvidosa. Christopher Smith é o nome por trás dessa película, assinando o roteiro e a direção, os méritos vão todos para ele.

Uma trama complexa necessita de um trabalho de direção cuidadoso, Christopher disseca seu próprio roteiro com habilidade incrível. A história faz com que o diretor filme seu próprio trabalho varias vezes e de vários ângulos; isso mesmo, a trama se constrói de uma forma que o diretor cria vários pontos de vista para uma mesma cena; isso é feito com tamanha naturalidade que o espectador de imediato não percebe esses pequenos detalhes técnicos que fazem toda a diferença no trabalho final.

O roteiro conta a historia de Jess (Melissa George) que aceita passear de barco com os amigos mesmo se sentindo "estranha", acontece que a personagem sofre de vários deja-vus durante a viagem; seus medos se confirmam quando uma tempestade afunda o barco do grupo e eles são resgatados por um navio sem tripulação?!

Apartir desse momento a personagem Jess entra em um loop ifinito de acontecimentos a bordo do navio; misteriosos assassinatos acontecem com o grupo, incluindo ela, e a personagem vive esse momento varias vezes por algum motivo que só vamos entender lá no final, vale ressaltar que é um final aberto a interpretações.

Revelar mais sobre a trama pode atrapalhar as surpresas que a produção preparou para o espectador. Imagine os quebra-cabeças do Christopher Nolan com mais sangue, o filme navega por esses mares.

É complexo, surpreendente e acima da média. "Triângulo do Medo" vai ser cultuado por varias gerações.




quarta-feira, 10 de abril de 2013

Sedução (Cracks) - 2009


 "Sedução" é um drama psicológico cheio de suspense e com ótimas atuações. Dirigido e roteirizado por Jordan Scott, o maior destaque dessa produção é a assustadora atuação de Eva Green.

A trama é se passa basicamente em um internato para garotas que fica isolado da cidade. As alunas não conhecem o "mundo" e o pouco que conhecem foi apresentado pela enigmática Srta G (Eva Green). O grupo das alunas é liderado por Di (Juno Temple) a "preferida" da Srta G, que assim como suas amigas esta sofrendo transformações psicológicas e físicas devido a idade. Vale ressaltar que as garotas possuem uma equipe de mergulho e essa atividade é constante entre as meninas.

A chegada da nova aluna Fiamma (Maria Valverde) transforma a instituição, afinal, a garota é literalmente uma princesa e foi expulsa de seu "reino" por ter se aventurado romanticamente com um pebleu. As histórias de Fiamma e sua habilidade em mergulhar faz com que todos se encantem por seu jeito; rapidamente a inveja consome Di e a desconfiança pertuba Srta G.

Fiamma aos poucos desconfia das aventuras contadas pela Srta G, afinal, ela já conhecia as histórias de livros; a duvida entorpece a mente da personagem; por que a Srta G conta para suas alunas que essas histórias aconteceram com ela? Quais os segredos da Srta G? Que personalidade se esconde atraves dessa bela mulher?

A construção de personagens é sutil, a descoberta sexual das personagens constrói um clima erótico que se encaixa perfeitamente com o "mundo" apresentado pela produção. Vale ressaltar a bela reconstituição de época já que a trama se passa nos anos 30. Toda a produção cumpre seu papel, com destaque para a bela fotografia.

"Sedução" conta com a melhor atuação da carreira de Evan Green, construindo uma personagem, adorável, odiável, sensual e ingenua. Destaque para a cena de sexo entre Srta G e uma aluna(não vale revelar aqui), que é doentia pelo contexto em que se apresenta.

"Sedução" é um drama psicológico que cria seu suspense na ingenuidade de seus personagens; seu mérito é seduzir o espectador de forma inocente e misteriosa.




segunda-feira, 8 de abril de 2013

O Anfitrião Perfeito (The Perfect Host) - 2010



Suspense é um gênero difícil para novos e antigos diretores/roteiristas, como inovar em um segmento já tão explorado e tão clichê? Certamente Nick Tomnay conhece a resposta e apresentou em "O Anfitrião Perfeito" uma pequena orquestra onde direção, roteiro e produção se unem com atuações incríveis da equipe de atores, formando assim uma bela melodia para os olhos.

Acha que estou exagerando?! Espere até assistir a atuação de David Hyde Pierce como o amado anfitrião Warwick Wilson. Por que amado? Aqui temos um raro caso onde o vilão é tão dócil, e suas motivações são tão ingênuas que nos pegamos torcendo para seu personagem mesmo com a tortura psicológica que ele aplica no "mocinho" da película. John Taylor(Clayne Crawford) é o "mocinho", um homem que acaba de roubar um banco para ajudar sua amada; na fuga o rapaz bate na casa de Warwick Wilson e lógico, é muito bem recebido.

O roteiro desenvolve os personagens aos poucos; conhecemos as motivações de John através de flashbacks; por outro lado conhecemos o psicologico de Warwick. A tensão é crescente, algumas reviravoltas e um final não convencional fazem desse filme um tesouro que merece ser descoberto pelo espectador mais exigente.

"O Anfitrião Perfeito" conta com umas dos "vilões" mais amáveis e marcantes do cinema. Merece ser visto e apreciado!




sexta-feira, 5 de abril de 2013

Soundtracks #01 - O Abrigo, Manhunter, Criaturas Da Noite e Cães De Aluguel

Apresentando a nova seção do blog chamada "Soundtracks", original não? Aqui vou apresentar trilhas que fogem do padrão, de vez em quando pode pintar uma trilha clássica por aqui, mas o foco não é esse. Espero que curtam!


"O Abrigo": A trilha sonora calma de "O Abrigo" entra em contraste com o caos psicológico de seu protagonista.




"Manhunter": Clássico assinado por Michael Mann, "Manhunter" é o primeiro filme a trazer o personagem Hannibal para as telas. Trilha sonora envolvente e não convencional para esse tipo de produção.

 


Criaturas Da Noite: O romance entre um casal de vampiros em "Criaturas Da Noite" foi embalado por essa excelente música.

 


Cães De Aluguel: Quentin Tarantino sabe escolhar as trilhas de seus filmes, e com "Cães De Aluguel" não foi diferente.

Cabana Macabra (The Cottage) - 2008


A junção entre terror e comédia é perigosa para qualquer diretor, apenas um erro e toda a proposta inicial pode se perder; grande parte das produções dessa linha caem na armadilha de se levar a serio demais mesmo com influências do humor, em outros casos a película não se leva a serio mas para atingir o "grande público" pega leve no humor negro.

Assinado por Paul Andrew Williams "Cabana Macabra" acerta em tudo, o grande mérito do filme é não se levar a serio em nenhum momento e apostar no humor negro sem pensar nas consequencias; ou seja, que se dane o grande público, o objetivo da produção era divertir o espectador; e eles cumpriram a missão de forma excepcional.

É uma comédia de erros, se lembrou de "Fargo"? Sim, pode ser que o diretor tenha se inspirado no filme dos irmãos Cohen para fazer sua película, mas "Cabana Macabra" tem identidade e não deve ser comparado a outros títulos.

Acompanhamos dois irmãos que sequestram uma garota(chata pra cacete) e pedem o resgate; acontece que eles são auxiliados pelo irmão da vitima, que é um gordão(idiota pra cacete) que faz todo o plano ir por terra. Para completar a situação, o grupo ainda é perseguido por um lunático deformado e bobão. Situações bizarras envolvendo sangues e tripas são despejadas na tela de forma divertida e sem compromisso.

"Cabana Macabra" é rídiculo no melhor sentido da palavra, é humor sem medo de consequencias e um grande alívio em um gênero que raramente nos apresenta um filme realmente bom.