quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

As Aventuras De Pi (Life Of Pi) - 2012


Quem acompanha de perto o cinema, já viu de quase tudo e anseia por novidades revolucionarias ou novos clássicos que contenham a magia dos grandes sucessos. É quando nomes como Ang Lee entram em cena para nos presentear com uma obra poética, "pintada" com todos os cuidados para se tornar inesquecível.

A historia é sobre Pi (Suraj Sharma e Irffan Kan) que já adulto conta suas "aventuras" para um jornalista. A jornada começa com uma sutileza e carisma que conquista o público. Acompanhamos desde os problemas de Pi com seu nome verdadeiro, Piscina, até sua busca por fé em varias religiões - é nesse tópico que "As Aventuras de Pi" vai embarcar, é um filme sobre fé, acima de tudo.

E se religião não é um assunto muito bem visto por muitos, o roteiro trata de explorar o tema de forma discreta, sem atacar ou criticar nenhuma religião e sem soar piegas para os que não possui alguma crença.

E o náufrago do navio que leva Pi e um Tigre de Bengala iniciarem uma amizade inimaginável? Esse fato acontece depois de algum tempo de projeção e vem no momento certo, com o público devidamente envolvido pelo carismático protagonista.

Apartir desse momento prepare-se para acompanhar algum dos melhores efeitos visuais já feitos para a grande tela, um grande exemplo disso é o fato de não sabermos quando o Tigre é real ou de computação gráfica.

Vale ressaltar que Yann Martel, autor do livro o qual o filme é baseado, declarou que teve como inspiração o livro "Max e os Felinos", do escritor brasileiro Moacyr Scliar, que trazia a história de um refugiado judeu que deixava a Alemanha e cruzava o oceano Atlântico em um bote, juntamente com um jaguar.

"As Aventuras de Pi" é resultado de uma produção impecável com grande destaque para sua trilha sonora assinada por Mychael Danna que introduz ainda mais o espectador nesse mundo de descobertas emocionais e teológicas pela qual Pi passa no decorrer da projeção. No fim do filme ainda temos uma fábula sobre tudo que aconteceu e o final até certo ponto é subjetivo.

Ang Lee merece aplausos por conduzir essa opera cinematografica de forma esplêndida que resultou em um dos melhores filmes do ano de sua produção e forte candidato a se tornar clássico!




Curta - The Raven


 "The Raven" é o elogiado curta do diretor Ricardo de Montreuil que utiliza de bons efeitos especiais para conta a história de Chris Black, um homem perseguido pelo governo por conter habilidades nada comuns que podem destruir o regime implantado em Los Angeles.

Assista ao curta completo abaixo

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Excision - 2012



Esse é um pequeno tesouro perdido no meio de tanas porcarias cinematográficas espalhadas por ai. Com uma direção segura que utiliza de elementos simples e originais e com uma impactante atuação de sua protagonista, "Excision" é um grande exemplo que o cinema independente pode nos proporcionar obras de qualidade indiscutível.

A história gira em torno da pertubada Pauline(AnnaLyne McCord) que entre sonhos e alucinações busca ser uma adolescente normal em um mundo que parece nao ser feito para ela. O objetivo de Pauline é ajudar sua irmã (Ariel Winter) mais nova a fazer um transplante de pulmão e assim conseguir a aprovação de sua mãe (Traci Lords).

Com um roteiro simples o espectador se ve mergulhado em uma mente doentia que é frequentemente invadida por cenas bizarras onde se misturam violência e sexo, essas cenas não soam gratuitas e tem como objetivo transmitir o que acontece na mente da protagonista.

O diretor Richard Bates Jr. utiliza alguns recursos cinematográficos simples mais de extrema eficiência. As cenas onde o festival de "bizarrices" acontece são utilizadas iluminações e posicionamentos de câmera estratégicos para passar aquilo que realmente é, uma alucinação ou sonho. Os monólogos de Pauline com Deus que acontece várias vezes no decorrer da projeção e não teriam o mesmo impacto se a garota não estivesse conversando com o público, o recurso utilizado aqui é como se o espectador fosse Deus.

Não se trata de um filme comum, não é uma película de terror apesar de utilizar bastante gore, "Excision" é um drama psicológico com altas doses de humor negro.

O final acontece de forma tão chocante apesar de previsivel, que deixa o espectador arrebatado e convida a refletir o quanto Pauline é culpada ou inocente por seus atos.




Curta - Nuit Blanche




A imortalização de um momento onde dois estranhos se encontram em uma troca de olhares inesquecível. Curta assinado pelo diretor Arev Manoukian que utiliza ótimos efeitos especiais e trilha sonora incrível.

Assista ao curta completo abaixo

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Relação Mortal (The Moth Diaries) - 2011



"Relação Mortal" me pegou pelo bom trailer, e minhas expectativas não foram correspondidas. Com a direção de Mary Harron o filme é uma sucessão de erros.

A história tinha tudo para dar certo mas se perde um roteiro que atira para tudo quando é lado e isso fica exposto no fim da projeção. Tudo gira em torno de Rebbeca (Sarah Bolger) que inicia o ano letivo em um colegio apenas para garotas e lá conhece a misteriosa Ernessa (Lily Cole).

Ernerssa é a personagem chave da história e que deveria ser mais explorada, aos poucos a garota vai exercendo domínio psicológico sobre suas colegas de escola, seu conhecimento musical e cultural, inclua ai vários idiomas despertam a curiosidade de todos ao redor. A protagonista Rebecca vive em um momento de paixão adolescente pelo Sr. Davies, seu professor que coincidentemente está utilizando o vampirismo como tema principal de suas aulas. Rebecca ainda convive com o suicídio do pai, que a deixa com alguns transtornos psicológicos.

A chegada de Ernessa em sua escola chama atenção de Rebbeca, o "poder" da garota sobre suas amigas faz com que ela acredite que Ernerssa seja uma vampira.

Diante disso tudo o roteiro tinha tudo para dar certo, mas se perde ao tentar misturar a psicologia com o vampirismo, se perde em não aprofundar mais a "relação" de seus personagens principais.

A direção tem seus momentos, o jogo de luzes em algumas cenas a noite dão um ar gótico a produção, mas ocorre um erro primário e gravíssimo com atuação da protagonista, me perguntei no decorrer da projeção; Como um diretor de cinema entrega cenas tao mal interpretadas? Muitas vezes eu me peguei rindo em momentos que deveriam passar alguma emoção.

Sarah Bolger é bonita e tem carisma, de inicio conquista o público, mas sua atuação em cenas mais dramáticas e desastrosa, para nosso alívio Lily Cole como Ernessa entrega uma atuação correta, com uma beleza exótica a garota é uma "vampira viva" no cinema e no futuro deverá ser utilizada para papeis do gênero.

Tinha tudo para dar certo, mas a relação definitivamente não sera eterna, pois essa produção é mais uma onde as ideias são mal exploradas e a execução equivocada!



Curta - Cutlass


Dirigido e escrito por Kate Hudson esse curta estrelado por Kristen Stewart e Dakota Fanning mostra que mesmo em épocas diferentes, decisões simples necessitam de pequenas atitudes para serem tomadas. Um curta bem dirigido e com boas atuações de Kristen e Dakota.

Assita ao curta completo abaixo

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Amor (Amour) - 2012


O que é o amor? Michael Haneke nos responde isso de forma crua em "Amour" seu aclamado filme vencedor de vários prêmios e um dos favoritos para o Oscar.

Aqui a realidade é exposta de forma tão direta que incomoda e muito o publico. A historia sobre um casal de idosos Georges (Jean-Louis Trintignant) e Anne (Emmanuelle Riva) ganha contestos dramáticos quando a senhora adoece. Anne vai aos poucos perdendo a capacidade de se locomover e se torna totalmente dependente de Georges que cuida dela com dedicação e até com certa frieza.

A direção não entrega nada mastigado, a postura fria de Georges é uma auto-defesa para com seus sentimentos, afinal, ver sua esposa, amante e companheira naquele estado faz com que o personagem caia em uma tristeza profunda, mesmo que isso não fique exposto para o público, aqui tudo funciona na base da interpretação do espectador.

No fim da projeção a realidade mostrada na tela ganha proporções ainda maiores, o amor de Georges alcança um patamar onde ele se deixa totalmente de lado e pensa apenas em sua amada esposa, e com uma atitude desesperada mas pensada entrega sua maior declaração de amor para Anne.

Vale ressaltar a atuação do casal protagonista, com destaque para Emmanuelle Riva que é uma das favoritas para o Oscar, e se não ganhar será uma das maiores injustiças da academia.

Para os não iniciados ao cinema feito por Michael Haneke fica o aviso que seus filmes muitas vezes são considerados "lentos" e de uma realidade impactante. "Amour" é um estudo do amor!



sábado, 9 de fevereiro de 2013

O Voo (The Flight) - 2012


Robert Zemeckis é o diretor responsável por alguns clássicos como "Forrest Gump", "Contato" e "De Volta Para O Futuro", em seu novo filme ele aposta na superação para contar a história de um experiente piloto de avião que sofre com o consumo desenfreado de bebidas alcoólicas.

Para o papel principal foi escalado o aclamado Denzel Washington que estava em voo turbulento em sua carreira, era preciso uma boa manobra para o ator voltar a voar por nuvens mais seguras e tranquilas. Ao ler o script de "O Voo" certamente Denzel soube que poderia explorar seu lado mais dramático como a muito não fazia. A escolha de viver o alcoólatra Whip Whitaker foi um dos maiores acertos de sua carreira, consequencia disso é a boa recepção de publico e crítica, o que lhe rendeu varias indicações a melhor ator, incluindo o Oscar.

"O Voo" tem problemas em seu ritmo, o roteiro é bem escrito mas sofre com seus altos e baixos. O personagem principal não é carismatico, propositalmente. No inicio da projeção somos apresentados a Whip como um bêbado, mulherengo que possui uma relação nada amistosa com sua ex-mulher e filho.

Em mais um voo de rotina Whip Whitaker é surpreendido por varias turbulências que causam uma pane geral no avião que acarreta na queda do mesmo, resultando em algumas vítimas. Whip é considerado herói por "aterrizar" um avião naquele estado e por salvar tantas vidas. Os problemas começam para o piloto quando uma auditoria é feita e em seu sangue é encontrado álcool, além de garrafas de bebidas alcoólicas vazias encontradas no avião.

De herói a vilão, o personagem entra em um crise de auto conhecimento, se afogando na bebida para esconder seus erros com sua própria vida, no céu um gênio, na terra um desastre, esse é Whip Whitaker.

A direção correta de Zemeckis ganha destaque na cena da queda do avião, talvez uma das melhores cenas de desastre aéreo já feitas. No elenco coadjuvante encontramos Don Cheadle, John Goodman e Melissa Leo, todos muito bem, mas o destaque fica mesmo com Denzel Washington.

"O Voo" não é um filme excepcional, esta longe disso, mas é um bom drama sobre um tema recorrente mas sempre atual.



terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Horas De Medo (Secuestrados) - 2010


"Horas De Medo" é o primeiro longa do diretor Miguel Ángel Vivas também responsável pelo roteiro, que desponta como uma grande promessa do cinema espanhol e mundial. Aqui fica evidente que uma direção segura e inovadora pode transformar uma produção com um roteiro simples em um grande filme.

Jaime (Fernando Cayo) acaba de se mudar com sua esposa Marta (Ana Wagener) e sua filha Isa (Manuela Vellés) para sua nova casa onde se preparam para comemorar sua primeira noite no local onde são surpreendidos por três assaltantes que invadem a residencia. O roteiro é tão comum que a sinopse pode afastar muitos, mas no decorrer da projeção somos surpreendidos por planos sequencias maravilhosos e alguns recursos cinematográficos que mantem a atenção do público.

Diante disso essa produção te envolve mais cinematograficamente do que emocionalmente, a falta de carisma de Marta e o histerismo de Isa causam certo desprezo para com os personagens no desenrolar da historia, mas nada que atrapalhe o resultado final da obra que tem um final inesperado e corajoso.

"Secuestrados" está acima da media de filmes com a mesma tématica, graças ao seu diretor. Merece ser visto e apreciado!