sexta-feira, 6 de abril de 2012

Poder Sem Limites (Chronicle) - 2012


"Poder Sem Limites" passou despercebido pelos cinemas do mundo talvez por utilizar o já saturado formato de "hand cam", e as pessoas que ignoraram a produção por esse motivo deixaram de assistir um excelente filme que consegue inovar em uma linguagem já batida.

A plot do filme é simples, trés jovens que encontram uma especie de meteorito e adquirem poderes, aos poucos eles vão "treinando" e se tornando cada vez mais fortes. Parece clichê mais o roteiro humaniza os personagens e isso junto com o tipo de filmagem ajuda a tornar o filme mais próximo da realidade por mais fantasiosa que a historia seja.

Logico que o "poder" muda as pessoas e jovens estão mais propícios a isso, e o roteiro assinado por Max Landis é feliz em mostrar que os garotos utilizam isso para brincadeiras simples, para impressionar garotas, para se vingar de machões da escola, mas o que acontece se esse poder cai nas mãos de um jovem cheio de problemas pessoais e consequentemente instável emocionalmente?! Esta ai o maior acerto do roteiro, o personagem Andrew Detmer (Dane Dehann) não é malvado, não é mal caráter, ele se torna vitima de seus problemas e culpa o mundo por isso, ele não é um vilão.

Grande destaque para as filmagens, devido aos poderes os personagens conseguem controlar a câmera sem utilizar as mãos, o que garante mais liberdade para mostrar o que realmente esta acontecendo, e durante toda a projeção o diretor Josh Trank utiliza desde câmeras de segurança, até câmeras de celulares, isso funciona perfeitamente em algumas cenas antológicas como a ultima batalha onde os personagens voam e isso é mostrado pelo celular das pessoas que estão nos prédios.

Os efeitos especiais são um show a parte, o elenco todo esta a vontade o que torna "Poder Sem Limites" um dos melhores filmes do ano.



Nenhum comentário:

Postar um comentário